FRATERNIDADE……..NINA……Francisco Cândido Xavier.

Centro Espirita Virtual Luz e Sombra

A TODOS OS MEUS SEGUIDORES UM FELIZ ANO NOVO….

Ano Novo sempre sugere um balanço de nossas relações com o tempo.

Quantas promessas não cumpridas!…

Quantos planos frustrados!…

E aqueles que já se deixaram registrar no livro divino da responsabilidade perante DEUS, fazem contas com a própria consciência, renovando votos de serviços, compreensão, devotamento e renúncia…

Se desejamos porém, penetrar o segredo das horas, com a realização de nossas esperanças mais elevadas e com a execução gradual de nossos projetos, necessitamos de algo que nos modifique, à frente dos semelhantes, que nos suavize as atitudes, que nos traga correntes de simpatia, que nos inspire o trabalho incessante e digno e que nos alimente o espírito em mais altos padrões de serviço e confiança.

Esse algo, meus irmãos, é a fraternidade profundamente sentida e sinceramente vivida, que auxilie nossa alma, incentivando-a no bem, porque sem fraternidade, há sempre gelo e sombra…

Ver o post original 7 mais palavras

4 – Porque a morte pulsa nas veias da existência e ata minha vida ao bater dos segundos?

Porque é lindo…

O Outro Lado


“Sei dos crepúsculos, das manhãs, das tardes,

Medi minha vida em colherinhas de café”

Lunna Guedes

porque-a-morte-pulsa-nas-veias-da-existencia-e-ata-minha-vida-ao-bater-dos-segundos

Querida Taty,

Essa carta era para ter sido escrita ainda em Dezembro, mas os dias ganharam o simbolismo dos relógios e a vida tão ligeira quanto eles se embrenhou dentro das horas e quando dei por mim, já era ano novo, apesar de trazer o gosto do ontem em mim.
Acho que já disse que sou meio avessa a essa coisa de datas – que a maioria usa para mascarar de fato o que se devia fazer todo dia – e assim dou ênfase aos dias que são meus.
Dessas datas detesto os fogos  – apesar dos meus filhos caninos adorarem eles – e não sei porque comemorar qualquer coisa com barulhos a pipocar no céu. Ainda aqui escuto alguns nos arredores. É verdade que Lolla e Yoshi saem correndo para o quintal…

Ver o post original 313 mais palavras

No campo das pós-verdades; ou quando o verde também é azul — Revista Cult

A definição de “pós-verdade”, escolhida como palavra do ano pelo Oxford Dictionaries, resume bem os últimos anos, ao menos no Ocidente Pinocchio, de Igor Makarevich (Foto: Reprodução) Eduardo Marks de Marques Até meados de novembro de 2016, se alguém me falasse em “pós-verdade”, talvez a minha referência mental imediata fosse ao trabalho realizado pelo Ministério da Verdade…

via No campo das pós-verdades; ou quando o verde também é azul — Revista Cult

Como é viver na Suécia no inverno? — Diário de uma Teimosa

… é se vestir em camadas e constatar que a elegância passou longe, pois você mais parece uma cebola bem rechonchudinha do que outra coisa. … é sair de casa lá pelas 8 horas da manhã quando ainda está escuro e voltar quando o sol já disse tchau tchau… e isso se ele aparecer. … é ver e […]

via Como é viver na Suécia no inverno? — Diário de uma Teimosa

A diferença entre “ocupado” e “produtivo” — Matheus de Souza

Ao começar o esboço deste texto, pensei em como ele veio num momento aplicável. Minhas duas últimas semanas tem sido bastante agitadas. Lancei meus serviços de consultoria em marketing digital, iniciei minha certificação em inbound marketing no HubSpot, apanhei do WordPress e tive que aprender o básico de HTML e CSS na construção do novo site […]

via A diferença entre “ocupado” e “produtivo” — Matheus de Souza

VENCERÁS……..EMMANUEL……Francisco Cândido Xavier.

Porque esta vida é apenas uma parada para o lanche em uma das estações…

Centro Espirita Virtual Luz e Sombra

  • Não desanimes.
  • Persiste mais um tanto.
  • Não cultives pessimismo.
  • Centraliza-te no bem a fazer.
  • Esquece as sugestões do medo destrutivo.
  • Segue adiante, mesmo varando a sombra dos próprios erros.
  • Avança ainda que seja por entre lágrimas.
  • Trabalha constantemente.
  • Edifica sempre.
  • Não consintas que o gelo do desencanto te entorpeça o coração
  • Não te impressiones à dificuldade.
  • Convence-te de que a vitória espiritual é construção para o dia-a- dia.
  • Não desistas da paciência.
  • Não creias em realizações sem esforço.
  • Silêncio para a injúria.
  • Esquecimento para o mal. Perdão  às ofensas.
  • Recorda que os agressores são doentes.
  • Não permitas que os irmãos desequilibrados te destruam o trabalho ou te apaguem a esperança.
  • Não menosprezes o dever que a consciência te impõe.
  • Se te enganaste em algum trecho do caminho, reajusta a própria visão e procura o rumo certo.
  • Não conte vantagens nem fracassos.
  • Estuda buscando aprender.
  • Não te voltes contra ninguém.
  • Não…

Ver o post original 47 mais palavras

“O caçador de borboletas” poema de Álvaro Magalhães — Peregrinacultural’s Weblog

Caçadora de borboletas Armen Vahramyan (Armênia, 1968) http://www.vahramyan.com O Caçador de borboletas Álvaro Magalhães Sorridente, ao nascer do dia, ele sai de casa com sua rede. Vai caçar borboletas, mas fica preso à frescura do rio que lhe mata a sede ou ao encanto das flores do […]

via “O caçador de borboletas” poema de Álvaro Magalhães — Peregrinacultural’s Weblog