O DIA DO DIA

flordovento

O DIA DO DIA

Quando acabar o meu dia

e acabar o seu dia;

e acabarem-se nossos dias,

enfim.

Então ouviremos a música do Mundo

Passarinhos em gorjeio

ou harpas em inspiração…

Cheiro do cheiro de terra

que não me parece de Hera,

madressilvas, magnólias….

Flores frescas, capim-santo.

Das cores,

a verdadeira,

a derradeira,

Desconhecida,

Companheira.

Guardada no céu de cada UM.

Rborboleta

..AMOR SEM FIM…….

Imagem

Mãe é um “ser” estranho…

Não tem começo,

e nem fim.

Mãe… é um Universo inteiro.

 Transbordante,

Perene,

assim…

Mesmo quando todas as forças,

Parecem estar no fim.

Busca um último sopro,

Para soprar o sopro do sim.

Este texto é dedicado À Mãe que deu à luz seu filho durante um acidente de moto, vindo a falecer somente após cortado o cordão umbilical,  com a primeira respiração do bebê.

Rborboleta

….MEU MENINO…..

Imagem

“…O amor é um grande laço,

Um passo prá uma armadilha…”

Entoava o radinho no canto da sala de cirurgia,

Inundando tudo de Djavan.

Com os olhos no teto,

Meu pensamento viajava.

Passeava por roupinhas…

Almofada de coelhinho.

Chupeta e mamadeira.

Um dia de chegada,

Um  fim de doce espera.

Fartas lágrimas molham olhinhos arregalados.

Sê bem vindo, Meu Menino!

Não precisa chorar..

Não tenha medo.

Sou como aquele lobo…

Posso correr em círculos,

e até Alcançar os vales.

Abrigar-te-ei em meus braços,

Que se farão fortes 

e não deixarão que caias em armadilhas.

Prometo-te!

Estarei contigo todos os dias de minha vida…

Até quando tu assim o queiras.

Rborboleta

….HOJE, ainda não….

Imagem

Meus Queridos,

Hoje, recebi um texto do meu irmão – o único que tenho; Sou de uma família bem pequena. Então….para mim, foi muito significativo tudo o que ele disse.

A verdade é que a emoção, tal qual nos leva a alçar grandes voos, também pode nos deixar mudos.

Beijos.

Rborboleta

COMO A BORBOLETA…..

  Imagem

 Proteção às Borboletas

Benito Di Paula

Eu sou como a borboleta
Tudo o que eu penso é liberdade
Não quero ser maltradado,
nem exportado desse meu chão

Minhas asas, minhas armas,
não servem para me defender
As cores da natureza pedem
ajuda pra eu sobreviver

Você que me vê voando
Como a paz de uma criança
Você sabe a minha idade
Eu sou sua esperança

A ordem da humanidade
não deve ser destruída
quando eu voar me proteja
]sou parte da sua vida

Eu sou como a borboleta…

..PENSANDO NA MADRUGADA….

cadeira do meu pai

magalhaes filho

LEMBRANÇAS

Pai do Céu,

quantas lembranças!

Uma  madrugada entrecortada.

O murinho baixo da casa dos meus pais,

A rua do outro lado;

D. Rosarinho encostada no portão;

conversa indo;

conversa vindo;

Noites que eu não sabia,

mas encantadas.

Nosso cãozinho deitado na mureta,

Impassível ao caminhar do vento que visita a noite.

Um suave bailado de pelos.

Minha mãe recostada numa cadeira

de espaguetes azuis

tecendo o cansaço da máquina de costura

da lida do todo-dia.

Eu,

ali.

Sonhando sonhos

ouvindo histórias

colhendo estrelas

 guardando luas. 

Como é que cabe no meu peito tanta saudade…..

Por Rborboleta

PORQUE DIZ O QUE SINTO……….

arvore-colorida-com-folhas-padronizadas_279-11327

O QUE DIRIA UMA BORBOLETA……

Clarice Lispector

“Sou uma filha da natureza:
quero pegar, sentir, tocar, ser.
E tudo isso já faz parte de um todo,
de um mistério.
Sou uma só… Sou um ser.
E deixo que você seja. Isso lhe assusta?
Creio que sim. Mas vale a pena.
Mesmo que doa. Dói só no começo.”

Clarice Lispector

(…) a única verdade é que vivo.
Sinceramente, eu vivo.
Quem sou?
Bem, isso já é demais(…)

Clarice Lispector

Renda-se como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece, como eu mergulhei. Pergunte, sem querer a resposta, como estou perguntando. Não se preocupe em “entender”. Viver ultrapassa todo o entendimento.

Clarice Lispector

” – Que é que eu faço? É de noite e estou viva. Estar viva esta me matando aos poucos, e eu estou toda alerta no escuro. “

Clarice Lispector

Não, é que vivo em eterna mutação, com novas adaptações a meu renovado viver e nunca chego ao fim de cada um dos modos de existir. Vivo de esboços não acabados e vacilantes. Mas equilibro-me como posso, entre mim e eu, entre mim e os homens, entre mim e o Deus.

Clarice Lispector

Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é possível fazer sentido. Eu não: quero é uma verdade inventada.

Clarice Lispector

“Eu sou mansa mas minha função de viver é feroz.”

Clarice Lispector

Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama, acorda e põe sua roupa de viver.

Clarice Lispector

Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro.

Clarice Lispector

“Sim, minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem das grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite.

Clarice Lispector

Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para sempre.

Clarice Lispector