ESTRELA DALVA

estrela dalva

Em um céu azul escuro,

estrelas que não tem fim!

Amores que cantam e sonham

num velho banco de jardim.

Menina travessa boceja!

Pijama de bolinha!

Cabelo carapinha!

Sonhos e sono!

peleja!

Aonde está

a estrela que acabamos de cantar?

Alice, enfim, cai no buraco,

e o grito ecoa no ar!

Olha, mãe!

Olha acolá!

Olha o carrocel!

Que brilha e gira no ar!

O sono, malvado, venceu o troféu!

O céu agora é dossel!

Olhos de estrela!

Sorrisos de não-talvez!

Certezas de até o fim!

Amor, amor, que é amor,

No meu jeito de pensar,

há que ser enorme assim!

Rborboleta

Quando minha filha Victoria era pequeninnha, costumávamos cantar e olhar o céu procurando a estrela Dalva.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s