ASAS DE BORBOLETA

VEU DE BORBOLETA

ASAS DE BORBOLETA

Olho para um céu sem limites.

Um mar de flores do vento.

Nos ventos que ventam pro norte!

 

Entre mim e minha vastidão,

um véu  desnudo e cruel,

que clareia a mais pura solidão!

 

Perfeito!

Entrelaçado,

 Enfeite bordado à mão!

 

O véu de rendas e fitas,

Já tão gasto,

Puído,

Roído,

Malvado!

 

Fecha-me a porta do céu,

Não deixa que eu voe,

sela a minha  prisão!

 

Flores do vento!

Ventos do norte!

Imensidão!

 

Rborboleta

– imagem poética presenteada por meu amigo querido, poeta Rubervam du Nascimento –

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s