ERA UMA VEZ…

jogando bila

ERA UMA VEZ…

Triste de quem não tem marca de ferida;

Triste de quem não comeu manga verde, com sal e pimenta do reino, roubada dos quintais alheios;

De quem não cuspiu no chão para delimitar território de briga;

Triste de quem não rapou tacho de doce quente;

De quem não pescou com garrafa;

Mais triste ainda, de quem não comeu peixinho cru para ser “guabis” no nado;

De quem não se sustentou num talo de carnaúba para flutuar e atravessar o rio;

Triste de quem não brincou de pera, uva ou maçã;

De quem não contemplou bem dentro dos olhos das petecas (bilas) transparentes, leitosas, amontoadas, prontas para levar a pontaria certeira;

Triste, ainda, de quem não foi às tertulhas e dançou coladinho ao som de MIchael Jackson!

Triste de tus e de mins!

Será?

Ah, dias!

Rborboleta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s