JOHANN SEBASTIAN BACH – o gênio

Johann Sebastian Bach

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 
Johann Sebastian Bach

Retrato de 1748 pintado por Elias Gottlob Haussmann.

Informação geral
Nome completo Johann Sebastian Bach
Nascimento 31 de março de 1685
Origem Eisenach
País borde Sacro Império Romano-Germânico (atual Flag of Alemanha Alemanha

)

Data de morte 28 de julho de 1750 (65 anos), em Leipzig
Gênero(s) Barroco
Ocupação(ões) Compositormulti-instrumentistaprofessor,cantor e maestro.
Johann Sebastian Bach signature.svg

Johann Sebastian Bach (Eisenach31 de março de 1685nota 1 — Leipzig28 de julho de 1750) foi um cantorcompositor,cravista, pianista, maestroorganistaprofessorviolinista e violista oriundo do Sacro Império Romano-Germânico, atual Alemanha.

Nascido em uma família de longa tradição musical, cedo mostrou possuir talento e logo tornou-se um músico completo. Estudante incansável, adquiriu um vasto conhecimento da música europeia de sua época e das gerações anteriores. Desempenhou vários cargos em cortes e igrejas alemãs, mas suas funções mais destacadas foram a de Kantor da Igreja de São Tomás e Diretor Musical da cidade de Leipzig, onde desenvolveu a parte final e mais importante de sua carreira. Absorvendo inicialmente o grande repertório de música contrapontística germânica como base de seu estilo, recebeu mais tarde a influência italiana e francesa, através das quais sua obra se enriqueceu e transformou, realizando uma síntese original de uma multiplicidade de tendências. Praticou quase todos os gêneros musicais conhecidos em seu tempo, com a notável exceção da ópera, embora suas cantatasmaduras revelem bastante influência desta que foi uma das formas mais populares do período Barroco.1

Sua habilidade ao órgão e ao cravo foi amplamente reconhecida enquanto viveu e se tornou legendária, sendo considerado o maior virtuose de sua geração e um especialista na construção de órgãos. Também tinha grandes qualidades como maestro, cantor, professor e violinista, mas como compositor seu mérito só recebeu aprovação limitada e nunca foi exatamente popular, ainda que vários críticos que o conheceram o louvassem como grande. A maior parte de sua música caiu no esquecimento após sua morte, mas sua recuperação iniciou no século XIX e desde então seu prestígio não cessou de crescer. Na apreciação contemporânea Bach é tido como o maior nome da música barroca, e muitos o vêem como o maior compositor de todos os tempos, deixando muitas obras que constituem a consumação de seu gênero. Entre suas peças mais conhecidas e importantes estão osConcertos de Brandenburgo, o Cravo Bem-Temperado, as Sonatas e Partitas para violino solo, a Missa em Si Menor, a Tocata e Fuga em Ré Menor, a Paixão segundo São Mateus, a Oferenda Musical, a Arte da Fuga e várias de suas cantatas.1

Anúncios

Johann Sebastian Bach

Imagem

Erbarme dich, mein Gott,
um meiner Zähren willen!
Schaue hier, Herz und Auge
weint vor dir bitterlich.
Erbarme dich, mein Gott.

 

Tenha piedade, meu Deus,

causa das minhas lágrimas!
Olha aqui, o coração e os olhos
chora amargamente na frente de você.
Tenha piedade, meu Deus

http://letras.mus.br/johann-sebastian-bach/1561978/

O MESTRE

Heitor Villa-Lobos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 
 
Heitor Villa-Lobos

O compositor brasileiro Heitor Villa-Lobos

Heitor Villa-Lobos (Rio de Janeiro5 de março de 1887 – Rio de Janeiro, 17 de novembro de 1959) foi um maestro ecompositor brasileiro.1

Destaca-se por ter sido o principal responsável pela descoberta de uma linguagem peculiarmente brasileira em música, sendo considerado o maior expoente da música do modernismo no Brasil, compondo obras que contém nuances das culturas regionais brasileiras, com os elementos das canções populares e indígenas.2 No Brasil, sua data de nascimento é celebrada como  Dia Nacional da Música Clássica 3 .

 Filho de Noêmia Monteiro Villa-Lobos e Raul Villa-Lobos, foi desde cedo incentivado aos estudos, pois sua mãe queria vê-lo médico.4 No entanto, Raul Villa-Lobos, pai do compositor, funcionário da Biblioteca Nacional e músico amador,1 deu-lhe instrução musical5 e adaptou uma viola para que o pequeno Heitor iniciasse seus estudos de violoncelo.6 Aos 12 anos, órfão de pai,7 Villa-Lobos passou a tocar violoncelo em teatros, cafés e bailes; paralelamente, interessou-se pela intensa musicalidade dos “chorões“, representantes da melhor música popular do Rio de Janeiro, e, neste contexto, desenvolveu-se também noviolão. De temperamento inquieto, empreendeu desde cedo escapadas pelo interior do Brasil, primeiras etapas de um processo de absorção de todo o universo musical brasileiro.5 Em 1913 Villa-Lobos casou-se com a pianista Lucília Guimarães, indo viver no Rio de Janeiro.1 5 8 É tio-avô de Dado Villa-Lobos.

Em 1922 Villa-Lobos participa da Semana da Arte Moderna, no Teatro Municipal de São Paulo. No ano seguinte embarca para Europa, regressando ao Brasil em 1924. Viaja novamente para a Europa em 1927, financiado pelo milionário carioca Carlos Guinle. Desta segunda viagem retorna em 1930, quando realiza turnê por sessenta e seis cidades. Realiza também nesse ano a ” Cruzada do Canto Orfeônico” no Rio de Janeiro.4 Seu casamento com Lucília termina na década de 1930.9 Depois de operar-se de câncer em 1948, casa-se com Arminda Neves d’Almeida a Mindinha, uma ex-aluna,9 que depois de sua morte se encarrega da divulgação de uma obra monumental.10 O impacto internacional dessa obra fez-se sentir especialmente na França e EUA, como se verifica pelo editorial que o The New York Times dedicou-lhe no dia seguinte a sua morte.11 Villa-Lobos nunca teve filhos.12

Faleceu em 17 de novembro de 1959. Encontra-se sepultado no Cemitério São João Batista no Rio de Janeiro.13

Em 1960, o governo do Brasil criou o Museu Villa-Lobos na cidade do Rio de Janeiro.14

 

TRENZINHO CAIPIRA – OBRA PRIMA

Lá vai o trem com o menino
Lá vai a vida a rodar
Lá vai ciranda e destino
Cidade e noite a girar
Lá vai o trem sem destino
Pro dia novo encontrar
Correndo vai pela terra
Vai pela serra
Vai pelo mar
Cantando pela serra do luar
Correndo entre as estrelas a voar
No ar no ar no ar no ar no ar
Lá vai o trem com o menino
Lá vai a vida a rodar
Lá vai ciranda e destino
Cidade e noite a girar
Lá vai o trem sem destino
Pro dia novo encontrar
Correndo vai pela terra
Vai pela serra
Vai pelo mar
Cantando pela serra do luar
Correndo entre as estrelas a voar
No ar no ar no ar

http://letras.mus.br/heitor-villa-lobos/507893/