TEMPO…TEMPO…TEMPO.

BOM DIA

No conto que ora des -conto

fui intrépido bandido.

Bobo herói destemido.

Um mero espectador.

Passado o tempo que foi tempo,

chorou a chuva;

uivou o vento.

E do amor que era bem amor,

e nesse canto lhes conto,

sobrou pouco,

pensamento,

que se perde à passagem do vento.

 

Rborboleta

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s